24 de mai de 2010

Liberdade

Diante das situações
Somos seres iguais e diferentes ao mesmo tempo.
Não é nada certo
Do destino nada sabemos
Não temos bola de cristal,
mas os momentos nos mostram
no que vai dar
O que vai ser certo
E o que vai ser errado
Eu não quero acreditar
Que vou ter que olhar a rua como um todo
Ver as pessoas passarem
E ainda assim sentir-me no deserto
Tanta gente maluca
Sem o menor conceito do que é viver
Sem a menor disponibilidade de fazer o bem ao próximo.
Não
Eu não quero viver assim
Quero um mundo que eu possa se feliz, gritar a liberdade e te amar espontaneamente.

2 comentários:

Paulo Veras disse...

Acredito que com o tempo, tudo se ajeita.

É isso o que a Sandra quer mostrar com esse poema!

Landstayner disse...

bom tempos atras não teria nada a comentar sobre um escrito subliminar objetivo e tão subjetivo ao mesmo tempo.
Não sabemos qual será o nosso destino porque ele não existe traçado, nós o fazemos e podemos sim ter uma ideia de como ele será mesmo sem bola de cristal , porque mesmo se a tivéssemos ela não seria tão verdadeira com quando temos a nossa vida guiada por Deus, pois dessa forma temos uma certeza que Grandes coisas estão vir, mas para que isso aconteça temos que ter perspectiva de existência, tipo vc sabe o que vai acontecer com vc daqui a 10 anos?
Agora eu sei, vc quer saber?
muito fácil, mais fácil do que vc imagina, essa pergunta é para os demais pois sei que vc já sabe Sandra, começa a viver e ensina pra eles, como eu faço agora.
Te admiro muito minina.