20 de mai de 2010

Quando falo de você não sei
Não sei de onde vem tanta inspiração
De onde vem tantos sentimentos
São coisas que nem eu sei explicar.
A vida nos relata fatos
de que somos seres imagináveis e inatigíveis
Ao ponto de nos amarmos.
Amar?
Amar feito as nuvens abraçando o céu
amar igual duas crianças que correm nas ruas espontaneamente
amar como dois corpos nus que se encontram no meio da luz.
Mas o que seria amar
Se não fosse isso que temos em nossos rostos?
Se não fosse a minha voz pra te dizer bom dia?
Se não fosse a sua imagem pra saciar minha sede?
Quem seria eu
Se não amasse como a lua e sol
Como a mãe e seu filhote
Como a natureza as pessoas ?
Quem seria eu?
Apenas um pobre ser vivente
Sem luz
Sem graça
Sem cor.
Mas é por você
Que isso posso conhecer
Saber amar
Saber a razão de estar vivo.

Nenhum comentário: