4 de nov de 2010

Contra a corrente

Quero ver gente nas ruas
Sangue vai cair, é inevitável
Somos dotados de sentimentos
Somos claramente a raça da luta
A cor do som que enfeita a fileira das batalhas
O grito sufocado na garganta que quer explodir
Eu vou andar armada
Pra lutar contra esse sistema
Sairemos nas ruas
E faremos a revolução!

Nenhum comentário: