22 de jun de 2011

O meu coração vou deixar viver

É inevitável
Se te vejo, meus olhos brilham
Se não, meus olhos choram
Choram de saudade do seu aconchego
Do seu sorriso sincero
E do seu jeito menino
Desajeitado de ser.

As nuvens que passam por nossas cabeças
Nos indicam o caminho
Eu moro aqui
Você no norte
Eu penso na distancia
Você no futuro.

Ando por essa vida
Carros, casas, pessoas, amores
Ou melhor, momentos.
Amores não!
Amores mal amados
O amor não se resume apenas nesse agora
Ele é conquista
Passa por todos os obstáculos
E vem a ser amor eternamente.

Nenhum comentário: