23 de jun de 2009

Gira, gira... Gira mundo.

Seu sorriso me parece até uma luz,
Que resplandece como o brilho do sol,
O choro de uma criança ao nascer,
A estrela cadente numa noite enluarada,
O primeiro beijo de um casal de namorados.
Seu corpo é sedução,
Que transmite carinho
E ao mesmo tempo fervor,
E que quando acaricia o meu,
Fala de umas coisas
Que eu não posso acreditar,
E quando beija meus lábios
O mundo gira como num carrosel,
Encenando toda a riqueza para a platéia,
E para uns pobres, humildes como eu.

3 comentários:

Ariotho disse...

amei sua poesia.
Ficou ótima
sei até do que se trata.
Tão bom escrever. Soltamos tudo o que dá, né?
Choramos em cima de meras palavras, que para nós, são tão importantes!

Landstayner disse...

essa mente resplandesse ao falar do belo humano e se usar para falar do belo celestial, vc eh uma pessoa iluminada, naum deixe que o mundo trague o que vc tem de mais precioso.
apreciação imensa por vc viu sandrinha, vc sabe disso.

Duda disse...

Muito linda a poesia, você tem talento, Sandrinha!! Parabéns!