10 de jan de 2011

Menino lê lê

Ele é da lada
É da ladeira
Anda pelas ruas
Não tem eira
Nem beira.
Vive cheio de gente
Mas tem uma solidão no olhar
Parece menino pequeno
E carinho eu quero dar.
Finge ser grande e forte
Da luta ele não foge
Guerreiro de grande porte
que tem paz e amor no coração
Um amor escondido
Não se define inverno ou verão
É o menino da lada
É da ladeira.

Nenhum comentário: